Vigário geral concede entrevista coletiva sobre paróquias em João Monlevade

O Vigário Geral da Diocese de Itabira – Coronel Fabriciano, Padre Francisco Neto Guerra, fez o pronunciamento oficial da Diocese para a imprensa sobre a transferência do Pe. José Felipe, que estava à frente das paróquias São José Operário e Nossa Senhora de Fátima, em João Monlevade. Para isto, o sacerdote concedeu entrevista coletiva na Igreja Nossa Senhora de Fátima, neste sábado, 16, às 16h.

Após atender os jornalistas, Pe. Francisco se reuniu com o Conselho da Paróquia São José Operário e, posteriormente, atendeu os paroquianos. O vigário garantiu que não houve “exoneração” do Pe. Felipe e explicou que o pároco estava na Diocese em caráter experimental, já que pertence a Congregação dos Sacramentinos da Adoração Perpétua, da Paróquia da Boa Viagem, em Belo Horizonte. “A saída de um padre de uma paróquia e sua transferência para outra é um acontecimento comum na Igreja Católica. Neste caso, ele não pertencia a nossa Diocese”, esclareceu o vigário geral, que reforçou: “Temos por hábito acolher sacerdotes que queiram fazer experiências em nossa Diocese”. Padre José Felipe estava há três meses em João Monlevade e encerrou os trabalhos nas duas paróquias no dia 13 de abril.

Entre as atividades desenvolvidas estavam obras de restauração na Igreja São José Operário, símbolo oficial da cidade, e o aumento do número de fiéis nas celebrações. “O bom trabalho que ele desenvolveu fez com que as pessoas achassem ruim sua saída, gerando protesto dos fiéis. O nosso sofrimento é a dor do povo. Ele estava fazendo, de fato, um grande e bonito trabalho”, reconheceu padre Francisco. O vigário geral vai atuar temporariamente nas Paróquias São José Operário e Nossa Senhora de Fátima durante a Semana Santa.